Saúde para seu animal – A gestação das gatas

É sempre bom saber sobre como funciona o desenvolvimento dos animais, e quando se trata de gestação, é muito importante saber algumas dicas de como acalmar e lidar com a gata nesse momento.

gatinhas-prenhas1

A gestação das gatinhas prenhas varia entre 60 e 72 dias. Deve-se oferecer para a futura mamãe uma ração de boa qualidade, indicada para filhotes, pois neste período a felina precisará de teores mais altos de nutrientes como, por exemplo, o cálcio, durante toda a gestação e parto.

Para evitar a obesidade, oferecer a quantidade habitual de ração escolhida e só aumentá-la, deixando à vontade, a partir dos 40 dias de gestação, quando então a gatinha necessitará do dobro de quantidade habitual.

Deve-se deixar a gatinha em local tranquilo, seco, aquecido e limpo. Situações de estresse devem ser evitadas, principalmente no final da gestação (novo animal no ambiente, banhos, mudança de ambiente…) com a finalidade de evitar um nascimento precoce dos filhotes.

Para o(a) médico(a) veterinário(a) a melhor fase para diagnosticar gestação, via palpação abdominal é por volta dos 20 a 25 dias. Normalmente é solicitado  um ultrassom entre o 25º ao 30º dia de gestação e outro aos 55 dias, para avaliar a viabilidade fetal de cada filhotinho.

Outro exame bem comum é a radiologia abdominal que pode ser feita a partir dos 40 dias para ajudar a determinar o número de fetos.

O leite nas mamas é percebido bem próximo ao parto. Algumas gatinhas podem comer menos ou até parar de comer 24 a 48 horas antes do parto, mas normalmente essa anorexia não é percebida.

Uma mudança de comportamento na fase final da gestação, como se esconder, fazer ninho, pode ser uma evidência de que o animal esteja entrando no estágio I do trabalho de parto e, caso a gatinha tenha acesso a rua, recomenda-se prendê-la em casa, para evitar o nascimento dos filhotes na rua!

A dilatação da vulva  pode ser percebida em 6 a 12 horas antes do parto e o estágio II acontece  com o início da expulsão dos filhotes, com o animal assumindo postura semi-agachada ou deitada de lado, ronronando, liberando líquidos e iniciando as contrações.

Normalmente assim que o filhote nasce, a mamãe já faz uma limpeza vigorosa e o coloca em seguida para mamar o colostro.

Caso se perceba que a gatinha entrou em trabalho de parto (contrações, liberação de líquidos, postura de expulsão), mas não ocorrer o nascimento de nenhum filhote deve-se procurar o(a) médico(a) veterinário(a) para auxiliá-la ou levá-la ao hospital veterinário mais próximo.

 

Fonte: Jornal Animal Pet Center Marginal – Edição 91/Ano X – Jul/Agos/Setem 2013