Travessura da Nina: Acidente com a pequeNina!

Bom dia pessoal! Primeiro eu quero agradecer todo o acesso que tem tido o blog e as redes sociais, mesmo sem eu postar há alguns meses.

Venho contar por esse post, a experiência que eu e meu namorado tivemos quando a nossa gatinha sofreu um acidente mês passado (como vocês viram no título). Imagino que muitas pessoas já passaram por esse susto ou pessoas que não passaram, vou dar dicas para que possam evitar o ocorrido.

Bom, eu moro no terceiro e último andar do meu prédio (mais ou menos 10 metros de altura do solo) e tenho tela nas minhas janelas. Ah pra quem quer saber, a gatinha na qual me refiro é a Nina, a que estava para adoção nos posts anteriores (Link aqui – sim, resolvemos ficar com ela, foi a melhor escolha de todas – NÃO ESTÁ MAIS PARA ADOÇÃO).

Enfim, ela é pequena ainda, tem aproximadamente entre 9 meses e um ano, ainda não é castrada e quando decidimos castrá-la, acontecido esse acidente com ela.

Como eu disse, tenho tela nas minhas janelas, mas a Nina é tão danadinha que ela acabou que passando por baixo das tela e foi parar do outro lado. Eu não estava por perto no momento (espero que não me julguem pelas minhas atitudes, já que foi um acidente e ninguém esperava) e quando fui ver ela já estava lá embaixo, caída embaixo do carro no estacionamento. Na hora que ela estava pro outro lado da tela, acho que pode ter se assustado com algum barulho ou ter sido entretida por algum pássaro e ter caído :(

Agora, imaginem meu desespero!!!!! (sim, desci voando para ver como minha pequena estava!). Quando fui vê-la, estava com a carinha ensanguentada e a primeira coisa que vi, foi se ela estava conseguindo andar ou apoiar todos os membros, mas não a peguei em nenhum momento no colo, podia ter quebrado algum osso e ter fraturado algum órgão interno, então não toquei nela, apenas a observei. Levei um pouco de sachê para ver se ela comia e se conseguia andar.

De fato, ela conseguia comer e andar, mas estava mancando (a pata esquerda), foi aí que pensei que poderia ter machucado esse membro. Tudo isso que estou contando aconteceu muito rápido e não pensei duas vezes e liguei pra clínica veterinária aqui perto da minha casa e a levei imediatamente!
Chegando lá na clínica veterinária, o médico veterinário aplicou um antiflamatório/analgésico para ela sentir menos dor e desinchar; realizou a anamnese e o exame físico. Fazendo isso, ele apalpou para ver se não tinha sido algo na coluna ou na cabeça, pois poderia comprometer ela andar ou ter alguma sequela respectivamente. Deu negativo, então depois ele examinou as patinhas e conclui que ela realmente tinha quebrado o osso do cotovelo próximo a articulação (onde tem movimento) e passou para fazer um raio x rapidamente.

Fiz o raio x e retornei com uma outra médica veterinária (que se conhecem e são excelentes profissionais) e diagnosticou que ela tinha quebrado a ponta do osso do braço (o úmero, próximo a articulação) e que seria necessário fazer a cirurgia o mais rápido possível, então marcamos. Foi feita a cirurgia com um médico veterinário ortopedista excelente/ médico veterinário anestesista excelente também, ficou em repouso definitivo por um semana, sem poder fazer movimentos bruscos e ficar tranquila para ter uma recuperação boa, o mais rápido possível!

1907712_922355237826815_6785083611047482441_n

Como temos outros dois gatos, deixamos-a em um ambiente separado, para ela não se movimentar muito e conseguir se recuperar mais rápido.
Passou quase um mês, agora, estamos aguardando para fazer um último raio x e conseguir com os médicos veterinários para saber se ela já pode receber alta.

Gente, sei que ficou muito grande o texto, mas queria relatar minha experiência pra vocês e dizer que não foi boa. Foi uma sensação horrível na hora e poderia acontecer dela ter morrido, mas ainda bem, que isso não aconteceu! Realmente foi uma fatalidade que poderia ter acontecido com qualquer um, mas uma dica para vocês: Reforcem qualquer tipo de tela que vocês tenham em casa ou em apartamento, pois mesmo assim, pode ocorrer o que ocorreu comigo! Hoje, tenho muito mais atenção com isso e muito mais cuidados com meus três gatos (incluindo a pequeNina).

photo_2015-06-06_11-42-02

Também deve estar se perguntando, sim, o tratamento está saindo bem caro, mas o que não fazemos pelos nossos bichinhos, não é mesmo??

Então gente, comentem também se vocês já tiveram essa experiência ou alguma outra parecida! O que vocês sentiram???